Significado dos fenômenos naturais

O que são fenômenos naturais:

Os fenômenos naturais são todos os processos de mudança que ocorrem na natureza de forma constante e espontânea, sem intervenção humana. Eles podem ser cíclicos e responder às mudanças físicas na Terra.

Os fenômenos naturais são eventos extraordinários e incomuns que podem ser observados em diferentes espaços geográficos. Por exemplo, a chuva é um tipo de fenômeno atmosférico natural, o arco-íris são fenômenos meteorológicos e as correntes oceânicas são fenômenos hidrológicos.

Existem diferentes tipos de fenômenos naturais que são categorizados com base em suas características, seu impacto na natureza e nos seres vivos. Também são levados em consideração aqueles eventos de natureza astronômica e que podem ser estranhos à nossa realidade.

Em grande medida, os fenômenos naturais são inofensivos. Porém, dependendo das dimensões em que afetam a vida humana, podem ser consideradas positivas ou negativas e classificadas como desastres naturais, dependendo dos danos gerados.

18 exemplos de fenômenos naturais comuns

1. Chuva

A chuva é um fenômeno natural de tipo atmosférico. É gerado a partir da condensação do vapor d'água que permite a formação de nuvens que, ao atingirem seu peso máximo, caem na superfície em forma de chuva.

A chuva é um dos fenômenos naturais mais comuns e importantes. Permite que as plantas se alimentem e cresçam, o acúmulo de água doce para consumo e uso humano, e nos mares ajuda a alimentar muitos seres marinhos.

2. Tempestades elétricas

É um fenômeno natural de tipo meteorológico. Tempestades elétricas são caracterizadas por serem acompanhadas por ventos fortes, chuva forte, raios, raios e trovões.

Essas tempestades se originam de nuvens chamadas cúmulos-nimbos, que se caracterizam por serem densas e grandes verticalmente. São nuvens que podem se formar em grupos ou isoladas.

3. Raios

Os raios são fenômenos naturais de um tipo atmosférico que se caracterizam por serem descargas elétricas. Os relâmpagos são produzidos durante tempestades elétricas que geram pulsos eletromagnéticos. Essas descargas elétricas são caracterizadas por serem acompanhadas por uma emissão de luz denominada relâmpago e um ruído forte denominado trovão.

4. Arco-íris

Fenômeno natural de tipo meteorológico que surge no céu na forma de um arco multicolorido. Isso se deve à refração da luz solar quando os raios de luz passam pelas gotas d'água, produto da chuva, que permanecem flutuando na atmosfera.

O arco-íris costuma ter sete cores apreciáveis ​​que são: vermelho, laranja, amarelo, verde, ciano, azul e roxo.

5. Granizo

O granizo é um fenômeno natural do tipo atmosférico que consiste em um tipo de precipitação sólida. O granizo é formado por fortes ventos ascendentes em direção a nuvens cúmulos-nimbos e baixas temperaturas.

Em ventos fortes há gotas de água que congelam e dão origem a granizo que depois cai ao solo. O granizo caracteriza-se por ser de cor branca, medindo entre 5 e 50 milímetros e por apresentar forma esférica ou cónica. Ocasionalmente podem surgir tempestades de granizo, uma das temidas pelos danos que gera.

6. Terremotos

Os terremotos são um fenômeno natural, também conhecido como terremoto ou terremoto. Eles consistem em um forte e rápido tremor da crosta terrestre, que surge da liberação de energia na forma de ondas sísmicas.

Os terremotos podem ser gerados por atividade vulcânica, movimento ou fricção de placas tectônicas, acúmulo de sedimentos, entre outros. De acordo com seu hipocentro, são classificados como superficiais, intermediários ou profundos.

7. Erupções vulcânicas

As erupções vulcânicas são fenômenos geológicos naturais. Caracteriza-se por ser uma explosão violenta que pode gerar desastres naturais nos casos em que existam grupos ou populações humanas nas proximidades.

As erupções vulcânicas ocorrem devido ao aumento da temperatura do magma e à pressão dos gases encontrados no manto terrestre. Ao aumentar, eles geram uma explosão que expulsa material vulcânico como rochas, lava, gases tóxicos e cinzas que são mortais para os seres vivos.

8. Ciclone tropical

Fenômeno natural de tipo meteorológico que consiste em um sistema de tempestades que circula de forma fechada em torno de um centro de baixa pressão, caracterizado por gerar fortes ventos e chuvas.

Os ciclones tropicais surgem da condensação do ar úmido e, dependendo de sua força, podem ser categorizados como tempestade tropical, furacão ou depressão tropical.

9. Fases da Lua

É um fenômeno natural de tipo astronômico, que se refere às mudanças que a Lua iluminada apresenta de acordo com a posição da Terra em relação ao Sol.

A Lua tem nove fases que são: Lua Nova, Lua Crescente, Primeiro Quarto, Lua Minguante, Lua Cheia, Lua Minguante, Lua Minguante, Quarto Minguante, Lua Minguante, Lua Negra.

10. Marés

As marés são um fenômeno natural produzido pelas forças de atração gravitacional que existem entre o Sol, a Terra e a Lua, e que afetam o movimento crescente ou decrescente da água nos mares e oceanos.

São várias as causas que fazem variar as marés, entre as quais podemos citar:

  • a posição do Sol e da Lua em relação à Terra,
  • a inclinação da Terra,
  • as fases lunares,
  • o aparecimento de fenômenos como tsunamis,
  • as chuvas, entre outras.

11. Tsunamis

O tsunami ou maremoto é um fenômeno natural que causa uma onda de grande tamanho e força como resultado de um terremoto, deslizamento de terra, descolamento de geleira, explosão vulcânica, entre outros.

A onda do tsunami se caracteriza por avançar com grande velocidade sobre a superfície do mar, ganhando mais energia ao se aproximar de uma região costeira. É um fenômeno com grande potencial destrutivo, razão pela qual geralmente leva a desastres naturais.

12. Fertilização humana

A fertilização humana é um fenômeno natural e biológico. Está relacionado à reprodução sexual que consiste na fusão de gametas (masculino e feminino), para criar um novo ser vivo com os genes de ambos os pais.

A fertilização humana ocorre nas trompas de Falópio quando o gameta masculino (esperma) fertiliza com sucesso o gameta feminino (óvulo). A partir desse momento, forma-se um zigoto composto pelos cromossomos dos dois gametas, gerando um novo genoma.

13. Aurora polar

É um fenômeno em forma de brilho que ocorre no céu noturno, geralmente em áreas polares, embora possa ser visto em diferentes regiões. No hemisfério norte, é chamada de aurora boreal e, no hemisfério sul, de aurora boreal.

Esse fenômeno surge dos ventos solares que se propagam pelo espaço, compostos de elétrons e prótons. Quando esses ventos entram em contato com os átomos e moléculas que compõem a atmosfera terrestre, eles geram energia na forma de radiação eletromagnética em diferentes comprimentos de onda, criando uma luz visível de diferentes cores.

14. Halo

Halo é um fenômeno natural que gera um efeito óptico. É caracterizada por ter a forma de um anel ao redor do Sol ou da Lua. Esse fenômeno é gerado quando as partículas de gelo ficam suspensas na troposfera e refratam a luz que gera um espectro de cores.

Os halos são geralmente vistos em áreas frias como a Antártica, Rússia, Canadá ou Groenlândia. No entanto, eles também foram visíveis em áreas tropicais como Colômbia, México, Venezuela, entre outras.

15. Eclipses solares e lunares

Eclipses são fenômenos naturais de tipo astronômico em que um corpo celeste se sobrepõe a outro, bloqueando a luz que ele emite. Para que a Terra ocorra, a Lua e o Sol devem estar alinhados. Existem dois tipos de eclipses: solares e lunares.

Os eclipses solares ocorrem quando a Lua fica entre o Sol e a Terra. Nesse caso, a Lua precede o Sol e escurece o dia. Os eclipses lunares ocorrem quando a Terra fica entre o Sol e a Lua, criando uma sombra que obscurece a lua.

16. Migração de animais

A migração é um fenômeno biológico natural realizado por várias espécies de animais para realizar uma mudança temporária de habitat. As causas da migração podem ser a busca por alimentos, encontrar um local melhor para sua reprodução, fugir do inverno ou verão, entre outros.

As migrações caracterizam-se por serem realizadas em grandes grupos e pela aplicação de vários métodos de orientação. Algumas distâncias são longas e outras curtas. Entre os animais migratórios encontram-se diferentes espécies de aves, peixes como salmão, caranguejo, libélula, tartaruga verde, entre outros.

17. Extinção de animais

A extinção é um fenômeno natural de tipo biológico que se refere ao desaparecimento de todos os seres vivos de uma espécie. As extinções são devidas a vários motivos, tais como:

  • redução de habitat,
  • uma espécie é incapaz de sobreviver contra outros predadores,
  • o aparecimento de doenças,
  • contaminação genética (alterações genéticas),
  • processos de seleção natural, entre outros.

18. Movimento de rotação e translação da Terra

Os movimentos de rotação e translação da Terra são parte de fenômenos naturais de tipo astronômico. São movimentos que afetam diretamente o desenvolvimento e a vida de todos os seres vivos do planeta.

O movimento de rotação refere-se ao movimento que a Terra faz em seu próprio eixo e que causa o dia e a noite. Por sua vez, o movimento translacional é o movimento da Terra em torno do Sol que gera as estações do ano.

Tipos de fenômenos naturais

Os fenômenos naturais são classificados em diferentes tipos de acordo com as mudanças na natureza e nos seres vivos, conforme explicado nos exemplos anteriores, nos quais o impacto desses eventos naturais pode ser apreciado.

Dentre os fenômenos naturais podemos diferenciar os seguintes tipos:

  • Fenômenos astronômicos: ocorrem no espaço sideral e envolvem tanto a Terra quanto outros corpos celestes como o Sol, a Lua, entre outros. Eclipses solares ou lunares são exemplos disso.
  • Fenômenos atmosféricos: são aqueles que ocorrem na atmosfera e determinam o clima, por exemplo, chuva, neve, raio, etc.
  • Fenômenos biológicos: eles têm a ver com os processos e mudanças biológicas e ecológicas que os animais, plantas e seres humanos experimentam. Por exemplo, fertilização, migração, evolução animal.
  • Fenômenos geológicos: eles ocorrem na estrutura sólida do interior e da superfície da Terra. Exemplos são deslizamentos de terra, terremotos, avalanches, entre outros.
  • Fenômenos hidrológicos: são aqueles que ocorrem na água ou em grandes corpos d'água. Por exemplo, tsunamis, ondas, correntes oceânicas, entre outros.
  • Fenômenos ópticos: são aqueles que têm a ver com a luz, suas propriedades, comportamentos e interação com a matéria. Por exemplo, halos.

Diferença entre fenômenos e desastres naturais

Os fenômenos naturais ocorrem constantemente e sem intervenção humana. No entanto, fenômenos de grande magnitude podem gerar desastres naturais.

Os desastres naturais são todos aqueles danos, perdas materiais e de seres vivos, causados ​​pelos efeitos negativos de um fenômeno natural.

Muitos desastres naturais são devidos a várias ações humanas que não planejam nem prevêem a possibilidade de um fenômeno natural de grande impacto negativo. Por exemplo, construção de casas em áreas de risco, desmatamento, poluição ambiental, entre outros.

Os fenômenos naturais que mais comumente podem levar a desastres naturais ou estados de emergência são:

  • Fenômenos meteorológicos: ventos, precipitação (chuvas, tempestades de granizo, nevascas), inundações, furacões, aqueles causados ​​pelo fenômeno El Niño e muitos mais.
  • Fenômenos hidrológicos: ondas, tsunamis ou inundações.
  • Fenômenos geológicos: avalanches, deslizamentos de terra, deslizamentos de terra, terremotos, erupções, afundamento de terras, etc.
Tag:  Expressões Populares Provérbios E Provérbios Religião E Espiritualidade